« Nossa intenção é provocar emoções. Todas elas. »

Flores


"A dor vai curar essas lástimas
O soro tem gosto de lágrimas
As flores têm cheiro de morte
A dor vai fechar esses cortes
Flores

As flores de plástico não morrem
Flores."

(Titãs - Flores) 



E quando as "flores" não renascerem, 
lembre-se, 
sempre existirá outra nascendo por aí.



Fotografia: Jéssica Cunha
Contato: jessicasilvacunha@gmail.com

É assim que vou !

Nunca fui perfeita, e não faço questão de ser.
Ás vezes falo demais, e tem dias que acordo 
sem querer dizer uma só palavra.
Pude perceber qual é o momento exato pra dizer adeus;
 por mais que isso doa, ás vezes é o melhor que se possa fazer naquele momento.
Não sei se levo minha vida do jeito certo, 
mas coloco sentimento em tudo que faço.
E apesar das minhas "loucuras", 
apesar de ser criticada diversas vezes ... 
não ligo...
eu sou assim e com certeza não mudarei por você. 
Talvez por mim, nunca por você.
Desculpe.
( Bruna dos Anjos )

- A vibe positiva solta pelo ar. 

Fotografia: Jéssica Cunha
Na foto: Bruna dos Anjos

Perder a linha para ganhar na vida

   Algumas vezes é extremamente necessário perder a linha. Algumas vezes temos que fechar os olhos e começar a ziguezaguear até descobrirmos um caminho novo. 
Temos fugir da zona de conforto e de tudo aquilo que nos agrada. Temos que correr riscos, provar o novo e parar de correr quando as primeiras gotas de chuva começam a cair. 
Algumas vezes temos que deixar pessoas para trás e em outros momentos são as atitudes que ficam, mas tudo isso é necessário perante determinadas situações. 
     Situações que se parecem com a perfeição não me agradam, pois sei que coisas perfeitas não podem melhorar. Mas quando algo ruim me atinge, eu sei que em um futuro próximo algo fantástico me aguarda. 
É, mais ou menos, a regra que manda na minha vida.
      Eu preciso deixar tudo para trás e seguir o que meu coração está gritando faz tanto tempo, antes que ele perca sua voz. Eu não desejo ficar oca por dentro e não quero perder minha vontade de viver. 
Eu quero correr riscos, quero gritar quando sentir vontade e sentir as lágrimas queimando em meus olhos. Eu quero conquistar o que sempre quis e esfregar na cara daqueles que riam dos meus sonhos. Eles eram meus e foram realizados! E vocês, o que fizerem neste tempo todo?





O bom do caminho é haver volta .Para ida sem vinda basta o tempo . 
( Mia Couto )


Fotografia: Bruna dos Anjos

Doçura

(clique na imagem para aumentá-la)



E que essa doçura invada a sua vida.
Viva ao sabor do inexplicável!



Fotografia: Jéssica Cunha
Contato: jessicasilvacunha@gmail.com

Esses tais sonhos vividos....

Hoje quero me perder em meus pensamentos, poder recordar cada segundo que passou só para não esquecer nenhum detalhe.
( ... )
Hoje preciso acreditar que tudo isso é real, viver meu sonho mais uma vez, sonhar esse conto completamente diferente de tudo o que um dia acreditei e muito melhor que tudo o que sonhei.
Foi despertado em mim o que há de pior e melhor, todos os sentimentos completamente opostos que jamais pensei que pudessem estar juntos, me tornei a fera incontrolável que quase sempre precisa de proteção. Sinto saudade todo tempo, o tempo todo, sempre que percebo que não estou envolvida por teu abraço. Hoje quero te amar de todas as formas possíveis, sem pensar no amanhã, inconsequentemente, apaixonadamente e da única maneira que aprendi a amar: de corpo, alma e todo o coração.

"Nos seus braços sempre esqueço de tempo e espaço. E no fim tudo é relativo quando te fazer feliz me faz feliz"

( Leontyna Santos  )


Fotografia: Bruna dos Anjos 
Torre Basílica de Nossa Senhora Aparecida, Aparecida do Norte - São Paulo

Eu sou criança. E vou crescer assim

Eu sou criança. E vou crescer assim.
 Gosto de abraçar apertado, sentir alegria inteira, inventar mundos, inventar amores. Acho graça onde não há sentido. Acho lindo o que não é. 
O simples me faz rir, o complicado me aborrece. 
O mundo pra mim é grande, não entendo como moro em um planeta que gira sem parar, nem como funciona o fax. Verdade seja dita: entender, eu entendo. 
Mas não faz diferença, o mundo continua rodando, existe a tal gravidade, papéis entram e saem de máquinas, existem coisas que não precisam ser explicadas. 
(Pelo menos para mim).O que importa é o que faz os meus olhos brilharem, o coração bater forte, o sorriso saltar da cara. 
Eu acho que as pessoas são sempre grandes e às vezes pequenas, igual brinquedo Playmobil. Enxergo o mundo sempre lindo e às vezes cinza, mas para isso existem o lápis-de-cor e o amor que a gente aprendeu em casa desde cedo.
 Lembra? Tenho um coração maior do que eu, nunca sei minha altura, tenho o tamanho de um sonho. E o sonho escreve a minha vida que às vezes eu risco, rabisco, embolo e jogo debaixo da cama (pra descansar a alma e dormir sossegada).
Coragem eu tenho um monte. Mas medo eu tenho poucos. 
Tenho medo de filme de terror, tenho medo das pessoas, tenho medo de mim. Minha bagunça mora aqui dentro, pensamentos entram e saem, nunca sei aonde fui parar. 
Mas uma coisa eu digo: eu não páro. 
Perco o rumo, ralo o joelho, bato de frente com a cara na porta: sei aonde quero chegar, mesmo sem saber como. E vou. 
Sempre me pergunto quanto falta, se está perto, com que letra começa, se vai ter fim, se vai dar certo. Sempre pergunto se você está feliz, se eu estou linda, se eu vou ganhar estrelinha, se eu posso levar pra casa, se eu posso te levar pra mim, se o café ficou forte demais.
 Eu sou assim. Nada de meias-palavras. Já mudei, já aprendi, já fiquei de castigo, já levei ocorrência, já preguei chiclete debaixo da carteira da sala de aula, mas palavra é igual oração: tem que ser inteira senão perde a força.
Sou menina levada, princesa de rua, sou criança crescida com contas para pagar. E mesmo pequena, não deixo de crescer. 
Trabalho igual gente grande, fico séria, traço metas. Mas quando chega a hora do recreio, aí vou eu... 
Beijo escondido, faço bico, faço manha, tomo sorvete no pote, choro quando dói, choro quando não dói. 
E eu amo. Amo igual criança. Amo com os olhos vidrados, amo com todas as letras. A-M-O. Amo e invento. Sem restrições. Sem medo. Sem frases cortadas. Sem censura. Sem pudor. Quer me entender? Não precisa. Quer me amar? Me dê um chocolate, um bilhete, um brinde que você ganhou e não gostou, uma mentira bonita pra me fazer sonhar. 
Não importa. Criança não liga pra preço, não liga pra laço de fita e cartão de relevo. Criança gosta de beijo, abraço e surpresa!


Fotografia: Bruna dos Anjos

Um Novo Dia


Estou acordando
O mundo está girando
O sol
Está brilhando outra vez
Eu me prendi em coisas que eu não devia
É hora
De abandonar essas coisas
Eu passei
Por um período de derrotas
Foram duros golpes
Eu não conseguia falar
Mas quando ouvi
Sua voz isso passou
E eu posso
Te ouvir dizer
Que esse é um novo dia
A dor se foi
Estou me dirigindo à porta
Pois estou indo para o Lar
Estou indo para o Lar
Seu amor brilha
Na minha escuridão
Tu me guias
Quando não posso enxergar
Tu és a luz
Que brilha dentro de mim
Mostrando-me que eu sou
Muito mais
Quando passei
Por um período de derrotas
Foram duros golpes
Eu não conseguia falar
Mas quando ouvi
Sua voz
Isso passou
( Fireflight - Brand new day )


Fotografia: Bruna dos Anjos

O amor pode florescer...

O amor pode florescer em nossos corações ou desabrochar em nossas almas sem nos pedir licença. Sim, podemos nos perfumar com o seu abraço e dançar ao som da sua música, inesperadamente. Ele simplesmente chega e nos envolve com as suas teias de felicidade. Ahh... Como todos nós desejamos receber esse presente mágico da vida. O amor é um sentimento que inicialmente nos tira o sono e nos rouba a paz, mas que com o tempo se transforma no nosso mais precioso Porto Seguro! O amor anuncia indiscretamente o seu êxtase, arranca o nosso melhor sorriso e acende estrelas no céu do nosso coração.

Tudo o que desejamos é que ele nunca mais nos abandone, mas para isso teremos que seduzi-lo cotidianamente. Será preciso acolhê-lo, afagá-lo e mimá-lo. O amor é manhoso, ele necessita ser validado, admirado e elogiado. Ele exige que cantemos a sua música preferida, que recitemos poesias e o tiremos para dançar...

Entre o passo e o compasso da dança do amor, os amantes configuram as suas histórias pessoais. Alguns conseguem apenas semear as suas sementes, outros chegam ao estágio de sentir as suas raízes tomarem forma, poucos vêem o seu germinar e raros poderão se extasiar com as flores que ele ofertará para quem teve a dedicação de cuidar bem dele. Afinal... Isso é o que o AMOR mais espera de todos nós, atenção!

( Lígia Guerra )



Fotografia: Bruna dos Anjos

Colheita de bons frutos

Para colhermos bons frutos, 
antes plantemos com exemplos
 e atos de qualidade sementes de boa vontade.
( Autor desconhecido ) 




Fotografia: Bruna dos Anjos

Em Busca do Amor

Se o Sol nascer
A esperança existe,
Acreditar que tudo irá mudar,

O sentido agora encontrou.

Era do tipo bom 
Mesmo na solidão.
Era tão doce que, era tão doce que
Sei que jamais vou esquecer.

Morrer para recomeçar,
Mil lembranças apagar.
Viver sem esconderijos,
Sem câmaras que dê abrigo aos sentimentos mendigos.
Despedida sem dor
Para a vida dar cor.
Lembranças abandonadas,
Mente sem culpa desse crime.
Com a determinação firme,
Sem lenço de adeus,
Nem lágrimas a deslizar pela face

( 4th Frontier - Em Busca do Amor  )


Fotografia: Bruna dos Anjos 



Invisível

É, vidas passam sem ninguém notar
Quem se importa com o que eu vou falar?
Estou com pressa, agora não vai dar
E invisível eu ando por aí
Vago sem saber pra onde ir
Grito na esperança que alguém ouça a minha voz

Uma luz, então vi e senti clarear
Tua luz, faz eu crer que alguém pode escutar

É, portas fecham em todo lugar
Medo escurecendo o olhar
Meu vizinho chama solidão
Sei que nunca quis viver assim
Quem escolheu isso pra mim?
Eu grito na esperança que alguém ouça a minha voz

Uma luz, então vi e senti clarear
Tua luz, faz eu crer que alguém pode escutar

Eu pude entender
A luz que irradia minha alma
Trouxe paz
Onde não havia
Luz
(Invisível - Rosa de Saron)



Fotografia: Jéssica Cunha

O que é amor?

Se aprende a amar não quando se encontra a pessoa perfeita, e sim quando se aprende a crer na perfeição de uma pessoa imperfeita.
( Autor desconhecido )



Fotografia: Bruna dos Anjos


Aproveitar



A vida é feita de momentos, aproveite cada um deles.






Fotografia: Jéssica Cunha
Contato: jessicasilvacunha@hotmail.com

Um dia brilhante de sol

Eis mais um belo dia,
que irradia lá fora,
toda sua forma,
toda sua exuberância.

A felicidade,a paz
transmitida pelos raios solares,
que tocam as faces,
e faz o suor escorrer.

Faz sol lá fora,
E o dia canta…
As árvores, os pássaros, a sombra…
todos admiram o sol

Que grandioso a todos aquece,
todos despertam para vê-lo,
pois ao anoitecer,
este mesmo irá adormecer
para nascer mais belo.
( DjavamRSilva )

-  Que hoje possa ser mais um dia brilhante de sol para todos nós.


Fotografia: Bruna dos Anjos


Continuar

=
Abro os meus olhos já é de manhã
À noite é menor cada dia
Os dias às vezes parecem iguais
A guerra é minha rotina

Peço forças
Pra continuar
Peço forças
Pra poder lutar

Luto pra sobreviver
Com os olhos voltados pro céu
Espinhos me fazem sofrer
Resisto na luta com a graça de quem já venceu

Fecho os meus olhos a noite já cai
Começo a tratar minhas feridas
Olho pros céus com os joelhos no chão
Abro os braços pra graça divina

Peço forças
Pra continuar
Peço forças
Pra poder lutar

Luto pra sobreviver
Com os olhos voltados pro céu
Espinhos me fazem sofrer
Resisto na luta com a graça de quem já venceu

Nada vai nos separar do teu grande amor
Mesmo caminhando em dor, sou mais que vencedor
( Oficina G3 - Continuar  )


Fotografia: Bruna dos Anjos

Esvaecido

Não há solidão maior para minh'alma gritante e vigorosa do que ter meu jardim interior esvaecido por ti. 
( Sabrina Nunes )



Fotografia: Bruna dos Anjos

A dança e a alma

Não é o ritmo nem os passos que fazem a dança
Mas a paixão que vai na alma de quem dança.
( Augusto Branco )


Fotografia: Bruna dos Anjos

Há sempre um momento

Chega um momento em sua vida, que você sabe:
Quem é imprescindível para você, 
quem nunca foi, 
quem não é mais, 
quem será sempre!

( Charles Chaplin )


Fotografia: Bruna dos Anjos

Seja humilde

"A grandeza e a simplicidade de Deus estão nos detalhes."
( Luiza Gosuen )



Fotografia: Bruna dos Anjos


Te ensinar à andar.

Você me ensinou tudo o que sei.
Me ensinou a vencer, à amar, a redescobrir, a questionar, a perdoar, a ousar e , o mais importante, você me ensinou a andar.
Construindo meus caminhos com os pés no chão, sem ter medo de cair ou tropeçar em barreiras que são impostas a nós. Que mesmo com os pés calejados de tanto andar, com as pernas trêmulas de tanto correr e com a mente cansada  e fatigada de viver, eu não deveria nunca desistir de persistir e continuar a trilhar esse caminho, que com os nossos pés, estavam sendo formados.
O meu caráter foi construído com seus ensinamentos, com seu exemplo de vida, com esse amor que sempre doou tanto por mim..
Como retribuir?
Hoje, mãe, é eu que quero te reensinar a andar. E cuidar de você, como você cuidou de mim.
E que seja puro e verdadeiro esse amor, pois o nosso andar está sendo reconstruído por esse elo tão grande entre nós.

À você, mulher mais importante da minha vida, mãe.
E o que seria de mim sem você? 



Fotografia: Jéssica Cunha
Contato: jessicasilvacunha@gmail.com

Estrela...

As nuvens cobriram as estrelas do céu?
Lembre-se de que mesmo assim elas continuam lá...
Torcendo para que você também
seja uma estrela aqui na Terra!
( Lígia Guerra  )


Fotografia: Bruna dos Anjos

Não é minha hora

Voltando atrás do começo disso
e de como a vida foi
Somente eu e você o amor e todos os nossos amigos
Vivendo a vida como um oceano
Agora as correntes estão me puxando devagar para baixo
Está ficando mais difícil de respirar
Não será por muito tempo e eu vou me afogar
Porque somente você pode me salvar disso

Porque não é minha hora
Eu não estou indo embora
Existe um medo em mim
Eu não estou mostrando
Esse pode ser o meu fim
E tudo que eu sei
Oh, eu não vou

Eu olho em frente de todos os nossos planos que nós fizemos
E os sonhos que tínhamos
Eu estou em um mundo que tenta nos levar para longe 
Oh, mas eu estou tendo eles de volta
Porque todo esse tempo eu tenho sido um cego para entender
O que importa para mim
Meu amigo, esta vida que vivemos
Não é o que nós temos, é aquilo que nós acreditamos

E não é a minha hora
Eu não estou indo embora
Existe um medo em mim
Eu não estou mostrando
Esse pode ser o meu fim
E tudo que eu sei
Oh, essa não é a minha hora

Eu não estou indo embora
Existe um medo em mim
Agora eu sei que
Esse pode ser o meu fim
E tudo que eu sei
Oh, eu não vou
Eu não vou

Seria talvez mais do que você acredita
Poderia ser algo que você não pode ver

Não é a minha hora
Eu não estou indo embora
Existe um medo em mim
Eu não estou mostrando
Esse pode ser o meu fim
E tudo que eu sei

Não é a minha hora
Eu não estou indo embora
Existe uma vontade em mim
E eu vou mostrar agora
Esse pode ser o meu fim
E tudo que eu sei
Eu não vou

Poderia haver mais do que você acredita
Poderia haver mais do que você pode ver

Eu não vou
Não, eu não vou

( 3 Doors Down - It's Not My Time  )


Fotografia: Bruna dos Anjos

Lentes...

Carrego no bolso da Alma, muitos óculos de muitas lentes de muitas cores, em que as troco conforme as conveniências do coração. 
Quando ele se incomoda, engana, amarga, fere, sofre ou sangra, são as de vidro turvo com que sei das paisagens e dos reflexos de dentro. 
E quando coração voa, dança, cria, ama e amém, mudam-se as lentes também. Vejo a vida conforme as cores que carrego e as marés de mim. 
Houve épocas em que me acostumei com os tons de cinza, e em outras só via cor-de-rosa, ainda que nos meus óculos 
coubessem todas as cores do infinito.
 Já sofreu minha Alma de miopia séria, ao distorcer os laços, retorcer os fatos, inverter as falas e interpretar o sentido de 
coisas que nem sentido tem. 
A miopia engana a distância dos corpos e confunde os sentimentos.
 Guardo sem querer guardar, lentes que diminuem doçuras e apequenam sutilezas, e outras que aumentam e exageram os problemas, criando monstros e cultivando medos, encontrando agulhas no palheiro, pelo em ovo, transformando garoa em tempestade, ouro em chumbo, dia em noite, trilha em muro de qualquer coisa que vejo.
  E com o desgaste das cores que levo, reinam a sombra e a cegueira - em maior ou menor grau - no coração que não mais enxerga o amanhã e não entende as promessas, não busca o inteiro e se contenta com qualquer coisa, renega o Amor e não mais sabe da Vida. 
Às vezes basta um só raio de sol na janela da Alma pra amanhecer esperança no jardim de amores e fazer do azul do céu, nosso telhado; mas na repetição dos dias de límpidas ilusões e verdades confusas, coração quando cansa a vista, adormece.
( Guilherme - A ilha de um homem só )


Fotografia: Bruna dos Anjos

Um modo de comunicar, informar e expressar

"A máquina fotográfica é um espelho dotado de memória, porém incapaz de pensar." 
Arnold Newmann 


Se vejo diferente,fotografo e guardo para sempre. 
Jefferson Luiz Maleski 


Fotografia: Bruna dos Anjos

Contradição no ser



Quando eu parei de procurar ser amada, parece que o mundo começou a me amar mais.
(Tati Bernardi) 


Não é que vivo em eterna mutação, com novas adaptações
a meu renovado viver e nunca chego
ao fim de cada um dos modos de existir. 
Vivo de esboços não acabados e vacilantes. 
Mas equilibro-me como posso, entre mim e eu, 
entre mim e os homens, entre mim e o Deus.
(Clarice Lispector)





Fotografia: Jéssica Cunha
Contato: jessicasilvacunha@gmail.com

Admitiu o medo



"Então de repente, ela estava lá. "

Caio Fernando Abreu.


"Então, admitiu o medo. E admitindo o medo permitia-se uma grande liberdade: sim, podia fazer qualquer coisa, o próximo gesto teria o medo dentro dele e portanto seria um gesto inseguro, não precisava temer, pois antes de fazê-lo já se sabia temendo-o, já se sabia perdendo-se dentro dele finalmente, podia partir para qualquer coisa, porque de qualquer maneira estaria perdido dentro dela."
Caio Fernando Abreu.



Arrependimento

Talvez possamos um dia nos arrepender do que fizemos...
Mas o arrependimento é sinal de que não tivemos medo de tentar...
E daí se as coisas não deram certo como deveriam...
E daí se não era bem o que queríamos?
E nossa vida segue... para tentarmos e errarmos muitas vezes...
Isso é viver e aprender.

Você espera de mim uma atitude que te convença algo 
que eu não tenho como dúvida.
Se você fecha os olhos para não ver, não me culpe por isso...
Compartilhar a minha vida e minha verdade está ao seu alcance, basta que para isso você queira, mas não arranje artifícios para justificar seus medos e dúvidas, pois isso só afastará nossa amizade, mas deixará um vazio que nunca mais conseguiremos preencher.

Não me arrependo de nada que fiz ou que faço, mesmo que seja totalmente irresponsavelmente maluco ou folgais.
Desculpas mil eu já pedi e agora o que eu posso fazer para mudar quem me criou com essa mentalidade liberal. 
Será que o silencio pode responder as perguntas falantes que se calam? Ou a burguesia enlatada e mórbida pode falar sobre a paralisia dos membros que das faces gélidas? 
Qual indagação tem o poder de conseguir arrancar as respostas que insistem em ficarem sepultadas em covas fundas de desprezos rasos.

Existem coisas na vida das quais eu realmente me arrependo...
Da palavra que eu não disse quando deveria ter dito.
Do problema que deixei de resolver por achar que seria difícil.
Da oportunidade que deixei passar por achar que seria impossível.
Da luta que deixei de travar por imaginar que não valia a pena.
Do sonho que deixei de sonhar para viver a dura realidade.
Das coisas que deixei de aprender por acreditar que não tinha mais a saber.
Das lágrimas que não derramei por vergonha de demonstrar o que sentia.
Do grito que não dei quando estava com aquele nó na garganta.
Do amor que julguei perdido e deixei ir sem lutar.
De ter sido tão superficial quando o que eu queria era ter-me aprofundado.
Do caminho que deixei de seguir por não saber se seria seguro.
Arrependo-me de ter sido tão covarde em não arriscar conhecer o desconhecido.

Arrependimento é uma coisa engraçada.
Faz o melhor que pode para evitá-lo.
mas às vezes, são as coisas mais difíceis que nos ensinam mais
Que nos faz imaginar
se tivéssemos uma chance, quantos de nós fariam as coisas de um jeito diferente?
Para alguns, o arrependimento é algo que nos ajuda a deixar nossos medos para trás e seguir para o futuro.
Para outros, é algo que os permite voltar ao passado.
Na melhor das hipóteses, arrependimento pode ser a causa de um recomeço.

Onde qualquer coisa, e tudo, ainda é possível.


Os dias passam devagar. A consciência insiste em predominar em cada atitude, o arrependimento e o senso de vitória. Decisões erradas e precipitadas. São tantas coisas que nem sempre consigo compreender e acreditar.. 
Volta..Insisto que o passado volte, porque era tudo tão fácil quando não havia lágrimas para descer, porque sempre havia um sorriso pra substituir. e agora? Tudo parece ter ido embora com o vento e meu choro se torna quente a ponto de queimar. 
Acordar todas as manhãs e não ter vontade de viver. Olhar para aqueles olhos e enxergar exatamente o que eu temia ver. Não dói as coisas serem assim..Mais dói por elas não poderem ser diferentes...SE ARREPENTIMENTO MATA-SE EU NAUM ESTARIA AQUI POSTANDO MEU SENTIMENTO.
( Wandréia Carneiro )

Fotografia: Bruna dos Anjos