« Nossa intenção é provocar emoções. Todas elas. »

Belas flores do eu morto

São de extrema beleza as flores.
Extrema, mesmo!
Porém distantes de mi(n).

Estava a olhá-las indiscriminadamente com o coração doendo,
Batendo (?),
Fadigando em querer buscá-las;
Alcançá-las.

Comecei a impor movimento às pernas.
Não atendiam. O cérebro ardia.
Não havia forças em meu ser.

Sim.
São extremamente belas e não consigo desviar meu olhar.
Quando as terei?
Nunca, faltam-me bem-aventuranças.

( Lucas Repetto - Alvedrio )


Fotografia: Bruna dos Anjos


4 comentários:

  1. Que honra estar fragmentado no Enredo de Ideias.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  3. Ahh que isso né Lucas, eu é que agradeço por poder compartilhar com meus seguidores textos tão bacanas :D

    Obrigda por tudo...

    ResponderExcluir
  4. É verdade Delano...

    Ahh sim pode deixar eu aviso, mas se for por mim, não será tão cedo rsrsrs

    ResponderExcluir

"Obrigada pelas tuas palavras. Obrigada pela tua presença."